passarola quer voar: Setembro 2006

quinta-feira, setembro 28

Apaixonei-me pela varinha da sopa!!!!!!

“Certas coisas tu sente-las vir, não é que te apaixones porque te apaixonas, apaixonas-te porque nesse período tinhas uma desesperada necessidade de te apaixonares. Nos períodos em que sentires vontade de te apaixonares tens de ter cuidado a ver onde pões os pés: é como ter bebido um filtro , daqueles que te fazem apaixonar pelo primeiro ser que encontraste. Poderá ser um ornitorrinco”

N'O Pêndulo de Foucault, Umberto Eco

terça-feira, setembro 26

Amor é... ?



ah..sendo assim....

...tá-se!!!!

segunda-feira, setembro 25

Dislexia matinal?

Hoje.. quando senti o cérebro a acordar antes do corpo, pensei..”isto vai ser bom para trabalhar”.. Entusiasmada, pus mãos à obra e comecei a organizar o dia em função do trabalho..

foi então que percebi a avaria...

assim..um bocado como.. imaginem um computador ao qual pedem um ficheiro e ele abre-lhes o outro.. chamam um programa de texto e ele responde com um de imagem.. fazem um save e ele importa a informação para outro documento.. um caos.. uma espécie de enlouquecimento cerebral.. mais ou menos, assim...



Bem.. vou tentar o Restart.. e ver como corre o resto do dia... ;)

sexta-feira, setembro 22

O desespero

Todas as noites o mesmo problema. Aquele pequenino grande problema dele começou a dar com ela em louca. Ela enlouquecida, enlouqueceu-o a ele. Ele, enlouquecido não tardou a beber. Refugiou-se no álcool e o seu problema piorou. O seu problema piorou e ela gritou. Assim não conseguia continuar a viver. O aumento da gravidade do problema dele deixou-a desesperada. Ela, desesperada, desesperou-o a ele. Ele, desesperado pensou sair de casa. Ela, desesperada, pensou que o queria fora de casa. Ele saiu e o coração dela chorou.

O casamento está por um fio. Ele, alcoolizado. Ela, à procura de apoio, conforto, consolo do corpo. Sem encontrar satisfação, o coração dela desespera a chorar. Desesperada, ela procura a salvação. Alcoolizado, ele espera a salvação. Sem esperança, ela encontra a salvação. Ele regressa a casa. Ele continua alcoolizado.

O problema dele, já não é o problema dela.

descubram a salvação

quinta-feira, setembro 21

Born Slippy?

Se o passeio pelo blog do little blue sheep me deixou com vontade de revêr o trainspotting.. a minha gana de ir dançar..deixou-me com vontade de ouvir isto:

Para quem como eu não sabia..

O Nuno fez o favor de esclarecer e.. aqui está o trailer do filme do Jonh Cusack que aparece no post anterior.



A qualidade é má.. mas, dá para ficarmos com um cheirinho e..percebermos (no meu caso) o que não tinhamos percebido no outro vídeo. Fiquei com vontade de descobrir o Grosse Pointe Blank ...

quarta-feira, setembro 20

música para animar a malta!!

ok.. vou seguir a recomendação do little blue sheep e.. aproveitar ESTE momento..

Novidades do futuro?


Aborrecida com o presente, ela deitou para o lixo o passado..
.. na esperança de que o futuro se apressasse a chegar!

terça-feira, setembro 19

Tipo...

Nestes dias..tipo..o dia inteiro sentada, tipo, ao computador..tipo..boring!!! faço uma cena..tipo.. almoçar com as vizinhas, tipo, na cantina do ISEG..
A comida é, tipo, boa..tipo, os putos até são.. tipo giros..tipo, tá-se bem.. e é, tipo..barato, tááá?

Heloo!! Tipo..já não tens tipo idade pra estas cenas!!! Tipo..grow up, passarola!!!...... Dhaa!!

o que o trabalho em excesso faz à cabeça de uma pessoa.................

segunda-feira, setembro 18

Porque é que os nossos cérebros..

...não acordam às Segundas de manhã.. a trabalhar logo a este ritmo?

sexta-feira, setembro 15

o MEU mundo!

– uma pausa para um pensamento profundo.....

o MEU creme, o MEU espaço, o MEU território, as MINHAS ideias, as MINHAS escolhas, a MINHA liberdade...

Se todos respeitassem os grandes pequenos MEUS...se este não seria um mundo muito melhor!...

MY GIRL

Ela – Porra! Voltaste a usar o MEU creme do corpo...
Ele – lá tás tu outra vez..
Ela – Quantasvezes équetepedi para não usares ESTE creme?
Ele – Não usei e não me chagues..
Ela – Pá..bolas..é sempre a mesma merda..
Ele – shiiiu..tenho um jogo importante amanhã..preciso descansar..
Ela – futebol..futebol..é só no que pensas?
Ele – em que é que queres que pense mais?
Ela – Em não usar o MEU creme..por exemplo..
Ele –JÁTEDISSEQUENÃOUSEI..não me chateies!
Ela – PÁRA DE MENTIR..
Ele – NÃOESTOUAMENTIR!
Ela – Porra – vai buscar a embalagem do creme - olha marquei aqui..estás a ver este risco?..era onde estava de manhã..olha onde está agora..quem foi?
Ele –Mas tu..tu achas que eu tenho cara de panaca ou quê?..vê lá o que é que estás a dizer..
Ela – Ah não foste tu?
Ele – NÃO!
Ela – então..mostra-me as tuas pernas..arregaça as calças
Ele – Hein?! Que? – começa a arregaçar as calças – agora queres vir cheirar-me as per.......
Ela – AHÁ!! Eu sabia!
Ele – AS MINHAS PERNAS! O QUE É QUE TU FIZESTE?
Ela – uma mistura caseira..
Ele - MEUDEUS!
Ela – .. juntei um colorante e um químico muito usado em...
Ele – Esta CÔR..e os MEUSPÊLOS? Onde é que...
Ela – cremes depilatórios..
Ele – Ai .. e amanh...
Ela – Não te preocupes, amor - dá-lhe um beijo - .. as tuas fãs vão adoorar!!



Este.. é dedicado à vizinha socióloga ... ;)

quarta-feira, setembro 13

Lágrimas versus Gargalhadas

Depois de um profundo estudo de cariz sociológico, que passou por um cuidadoso tratamento dos resultados obtidos nos dois desafios realizados (“A primeira lágrima cinéfila” / “A primeira gargalhada cinéfila”) e do seu consequente processamento num complicado programa de análise de dados, cheguei à seguinte conclusão:

O pessoal (e em especial o pessoal feminino) lembra-se mais rapidamente das primeiras lágrimas que das primeiras gargalhadas!

Em função da minha brilhante conclusão, e como agradecimento por terem participado em tão doloroso projecto, gostaria de vos oferecer....


terça-feira, setembro 12

Desafio: a primeira gargalhada cinéfila

Com uma agenda sobrecarregada de trabalho, faço um esforço para me concentrar. Desligo o telemóvel, o messenger, peço à vizinhança que não me venha desviar e sento-me ao computador. Abro o ficheiro do projecto em que estou a trabalhar e escrevo a primeira frase.. nããã..não me agrada.. Dou-lhe uma volta e tento outra vez.. blhargg.. que seca! Apetece-me fazer tudo menos estar sentada ao computador.. Em vez de pensar no que devia..dou por mim a tentar lembrar-me do primeiro filme que me fez rir a sério... Há dois que me trazem fortes recordações..aposto num deles..
Invento que preciso de inspiração e espreito o You Tube.. e claro..está lá. Vejo uma cena..duas cenas.. e o riso vem-me todo da memória.. Mais uma vez abençoo a invenção do You Tube .. o resto da tarde flui.. e o trabalho avança.

Este foi o primeiro filme que me fez rir a valer.. num tempo em que ainda não existiam clubes de vídeo e eu e os meus irmãos nos tínhamos que cingir à videoteca do meu pai, composta por meia dúzia de cassetes Beta (alguns de vocês nem devem ter conhecido esse formato..).
Na altura, devemos tê-lo visto umas boas centenas de vezes ... passados estes anos todos.. continua a fazer-me rir.

Escolhi esta cena para vos mostrar: A situação é simples..um duelo viciado com uma taça de vinho envenenado. A personagem do Danny Kay só tem que saber qual a taça com o vinho bom para ganhar o duelo mas.. a coisa não é assim tão fácil..
Vejam ou revejam-na que vale mesmo a pena.. ouçam com atenção, uma ou duas vezes seguidas, e deliciem-se no pormenor da armadura magnetizada..Toda a cena...é mesmo muuuiiiiiiiiiiitttttttoooooooo boa!



E pronto, lanço-vos um novo desafio: Qual é a primeira memória que têm de uma verdadeira gargalhada cinéfila? Tão verdadeira que ainda hoje vos faça rir... ;)

domingo, setembro 10

Já está...

A experiência vídeota nº3..



..e vocês pensarão...mas..porque raio perderá ela tanto tempo com estes disparates.. será que não tem nada de mais interessante para fazer?
...enfim..coisas estúpidas que me deixam feliz!!!!

sábado, setembro 9

Uma noite em grande..no Maria Matos!

sexta-feira, setembro 8

não lhe vou chamar podcast...

...porque duvido que chegue a passar nalgum i-pod..

é a minha experiência vídeota nº3 e..



.. está quasi quasi pronta!!!!

quarta-feira, setembro 6

mudei de ideias...

.... e também vou dar ouvidos a estes SENHORES



querem mais? espreitem aqui

hoje...

... só vou dar ouvidos a esta SENHORA...

segunda-feira, setembro 4

Vou pôr-vos a cantar o resto do dia..

Não acreditam..ora carreguem aí play sefazfavori...

sábado, setembro 2

O paraíso no céu

Estava muito bem a conduzir o meu carro quando reparei numa nuvem particularmente bonita.. fiquei um bocado hipnotizada e .. quando dei por mim, já estava a ser agarrada por uma força magnética que me puxou em direcção ao céu...
A primeira coisa que me chamou a atenção foram os ruídos.. gemidos sexuais.. não havia margem para dúvidas..estava ali a acontecer alguma coisa excitante! Girei a cabeça e vi-me rodeada de verdadeiros anjos do céu.. morenos, altos, musculados, sensuais e.. acreditem ou não.. é verdade.. os anjos TÊM SEXO!! ... E não é pouco, pelo que vim a descobrir.
Quem me recebeu foi uma belíssima anja, de dimensões grandes e pequenas nos sítios certos. Cumprimentou-me com um abraço apertado e um beijo nos lábios.. disse-me que tinha chegado ao paraíso e fiquei feliz por perceber que afinal, o céu era um lugar muito melhor do que o inferno. Numa visita guiada confirmei que os ouvidos não me tinham enganado.. havia efectivamente orgias a acontecer por todas as nuvens do céu..
Não me fiz rogada e ...entrei. Confesso que as asas são um empecilho, mas disseram-me que também permitem dar umas cambalhotas no ar.. tive pena de não chegar a experimentar...

Estava a passar a melhor tarde da história da minha vida quando qualquer coisa me fez despertar...
... tinha tido um acidente de automóvel e estava toda partida, numa ambulância, a caminho do hospital...

sexta-feira, setembro 1

O vizinho pianista...

...foi-se embora hoje..
Ao ver o quarto do prédio da frente vazio lembrei-me das notas do piano dele a entrarem pela minha janela e senti saudades. Senti saudades dos tempos em que ainda não o conhecia e me divertia a tentar imaginar quem ele era através da música que tocava..e senti saudades dos tempos e dos cafézinhos que partilhámos depois de nos conhecermos.. Nunca cheguei a falar-lhe das aventuras imaginárias que vivemos juntos, nem de como me inspirava quando tocava pela noite fora (ou quando ia fumar um cigarrinho de tronco nu à janela..eh eh) Por todas as piscadelas de olhos que trocámos antes de sabermos o nome um do outro..aqui fica a memória do dia que inevitavelmente..nunca viveríamos..